Aluno da Unifei promove conscientização e prevenção de impactos ambientais por meio de produtos ecológicos

O aluno do curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) Gabriel Willian Pereira chamou a atenção nas redes sociais ao produzir e revender produtos de baixo impacto ambiental. Nos últimos anos, diversas cidades do país implantaram projetos de leis relacionadas à prevenção de impactos no meio ambiente, com grande foco no uso dos canudos de plástico, por exemplo, já que muito do lixo produzido em plástico vai para os oceanos, prejudicando a natureza, principalmente os animais.

As iniciativas de Gabriel em favor do meio ambiente foram apresentadas em matéria veiculada recentemente pelo Portal G1, que pode ser acessada em: https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2019/02/19/glitter-ecologico-e-o-fim-dos-canudinhos-iniciativas-querem-diminuir-uso-do-plastico-no-sul-de-mg.ghtml?fbclid=IwAR03je904EbYWZ8p5cZpBF6Z58p88OfVKI3wvBdynfUS7UxEMWdo3j_ChQU

Em contato com a Secretaria de Comunicação (Secom) da Unifei, Gabriel disse que passou a adotar um estilo de vida com menor produção de lixo depois que criou o blog Vida Zero, por meio do qual divulga assuntos sobre sustentabilidade e, principalmente, sobre o movimento contra o uso do plástico de forma desenfreada. “Estima-se que em 2050 haverá mais plástico do que peixes no oceano, e eu luto todos os dias para que esses dados não se concretizem. Quanto mais pessoas conhecerem o projeto, o movimento, e atuarem nele, evitando a produção de lixo e repensando o consumo, melhor será para o nosso planeta”, disse o aluno.

Gabriel viu a necessidade de contribuir com o meio ambiente, fazendo uso de produtos ecológicos, porém eles não eram vendidos ou encontrados em sua cidade, Paraisópolis – MG. O estudante, então, resolveu produzir os próprios produtos e substituiu sacolas plásticas por bolsas costuradas pela mãe. Com a ajuda do pai. O aluno da Unifei começou a produzir também canudos de bambu, porém a procura pelos canudos de inox fez com que ele os adquirisse para revenda.

Com a chegada do Carnaval, a procura pelo glitter ecológico também cresceu. O estudante investiu também na produção desse tipo de material, tendo como base o fato de que, no último ano, pesquisadores apontaram para os problemas causados pelo uso do glitter comum, considerado um microplástico que, ao ser tirado do rosto ou corpo, vai parar no mar, causando impacto direto nos oceanos e na vida animal.

Para o futuro, Gabriel pretende realizar mais projetos e, até mesmo, workshops na Universidade com o intuito de divulgar e atrair adeptos a movimentos que visam à preservação do meio ambiente. “Isso tudo só vai ser possível com um engajamento dos alunos com o movimento. Não são coisas que conseguirei fazer sozinho, e nem pretendo. É preciso ter união, precisamos do apoio dos estudantes e do corpo docente para que medidas assim surtam efeitos positivos e sirvam de exemplo para outras universidades. Com toda certeza, pretendo realizar projetos na Unifei, o que seria um grande sonho”, concluiu o estudante.

Mais informações sobre o projeto Vida Zero, do aluno Gabriel Willian Pereira, podem ser acessadas nos links:

https://www.vidazero.com.br/

https://www.instagram.com/vida_zero/

O aluno Gabriel Willian, do curso de Ciências Biológicas da Unifei, chamou a atenção nas redes sociais ao produzir sacolas e glitter ecológicos.

A iniciativa partiu de um movimento que pretende diminuir o uso de plástico.

Com as “ecobags”, pretende-se diminuir o uso de sacolas plásticas e contribuir com a prevenção de impactos no meio ambiente.