Alunos da Unifei desenvolvem projeto social “Cultivando Sonhos” em prol da Apae de Itajubá

O projeto buscou realizar o sonho de serem vendidos para a comunidade externa os alimentos produzidos na Apae Rural, mediante a participação dos alunos atendidos por ela.

A Unifei Sintrópica contribuiu, orientando os funcionários responsáveis pela horta da instituição a melhorarem e aumentarem os canteiros, as plantações e a compostagem.

Com o aval da Prefeitura Municipal de Itajubá, a barraca da Apae passou a funcionar na feira no dia 13 de agosto, no Sambódromo.

 

 No primeiro semestre deste ano, alunos do curso de Administração da Unifei desenvolveram, na disciplina de Empreendedorismo Social, o projeto “Cultivando Sonhos”, que, de forma geral, visou ampliar a venda dos alimentos produzidos em hortas pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Itajubá.

 A disciplina foi ministrada pela professora Juliana Caminha Noronha, do Instituto de Engenharia de Produção e Gestão (IEPG), e a realização do projeto se deu mediante parceria entre a Universidade Federal de Itajubá (Unifei), a Apae Rural e a Unifei Sintrópica.

 O projeto buscou realizar o sonho da Apae de vender para a comunidade externa os alimentos produzidos com a participação dos alunos com idade a partir dos 17 anos que são atendidos na Apae Rural, localizada no bairro Cantagalo, zona rural de Itajubá.

 A horta em que são produzidos os alimentos era usada antes somente como uma oficina de aprendizado para os atendidos pela entidade, os quais eram responsáveis por cuidar das atividades, como plantar, limpar, fazer a compostagem e colher. Os produtos colhidos eram comercializados entre a comunidade da Apae e o restante era utilizado na cozinha da escola.

 Como parte do projeto, a Unifei Sintrópica contribuiu, orientando os funcionários da instituição responsáveis pela horta a melhorarem e aumentarem os canteiros, as plantações e a compostagem. Também foi realizada a troca do local da estufa que já existia para um outro com menos sol, inserindo no seu lugar outros canteiros.

 Após a organização da horta, alguns alunos da Unifei participantes do projeto entraram em contato com a Prefeitura Municipal para que fosse autorizada a instalação de uma barraca da Apae na feira de terça-feira, no Sambódromo de Itajubá, o que foi permitido. Assim, os produtos estão sendo comercializados desde o dia 13 de agosto nesse local.

 Além dos alunos da disciplina de Empreendedorismo Social, participaram do projeto social, por meio da Unifei Sintrópica, a aluna de mestrado Brunna Araújo Quireli e o professor Bruno Vidal de Almeida, do Instituto de Engenharia Mecânica (IEM). O grupo também contou com o apoio do Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) e da Prefeitura Municipal de Itajubá.

 Segundo os alunos da graduação, a participação da comunidade acadêmica neste projeto social proporcionou aos envolvidos conhecer como funciona o universo da pessoa portadora de necessidades especiais, bem como lidar com os prazos e as exigências do projeto. De acordo com a aluna Victoria Passos, integrante do projeto, foi necessário encontrar pessoas que realmente estivessem dispostas a se comprometer com o projeto, e isso foi importante para a formação tanto acadêmica como pessoal.

 A aluna também relatou que existe a pretensão de dar continuidade ao projeto, porém por meio da Unifei Sintrópica, para que haja um ambiente de agrofloresta dentro do terreno da Apae Rural.