Campus da Unifei de Itabira promove oficinas sobre siderurgia e corrosão

Temas das oficinas elaboradas pelos apresentadores discentes de Engenharia de Materiais.

 No dia 25 de junho, a Universidade Federal de Itajubá (Unifei), campus de Itabira, promoveu um evento de extensão em Engenharia, ofertando a Oficina de Siderurgia e a Oficina de Corrosão no auditório do Prédio José de Alencar. A organização do evento ficou sob a responsabilidade do professor Ricardo Luiz Perez Teixeira, do Instituto de Engenharias Integradas (IEI), que leciona no curso de Engenharia de Materiais.

 O evento Oficina de Siderurgia aconteceu das 8 às 10 horas e a Oficina de Corrosão, das 13h30 às 15h20. Após a apresentação de cada tema, houve um espaço para perguntas e respostas entre plateia e apresentadores. O público-alvo do evento abrangeu a comunidade acadêmica e externa.

 Trata-se de uma iniciativa pioneira de incorporar os 10% de horas de extensão desse curso de graduação no total da carga horária curricular discente, conforme legislação e resolução vigente do Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação e Câmara de Educação Superior, que estabelece as diretrizes para a implementação da extensão na educação superior brasileira.

 De acordo com o professor Ricardo, as Oficinas de Siderurgia e de Corrosão são seminários destinados à comunidade acadêmica e itabirana como parcela de atividade de extensão para disciplinas obrigatórias de Siderurgia e Engenharia dos Aços (EMTi23) e de Corrosão e Degradação de Materiais (EMTi21). Para o professor, a temática escolhida para as oficinas é atual e de grande relevância para a Universidade em um âmbito técnico-econômico-social.

 O professor Ricardo destacou a participação dos docentes dos cursos de Engenharia de Materiais e de Engenharia Mecânica, do IEI, Haroldo Lhou Hasegawa, José Carlos de Lacerda, Márcio Roberto de Freitas e Ricardo Shitsuka, bem como da professora Priscilla Chantal Duarte Silva, do Instituto de Ciências Puras e Aplicadas (ICPA), que colaboraram com os alunos sugerindo a melhor abordagem transdisciplinar de cada tema escolhido para as duas oficinas.

 Segundo Ricardo, as oficinas permitem aprendizado e formação ativos que possibilitam visão ampla, aprofundada e transdisciplinar sobre determinado tema em Engenharia na área de Tecnologia e de Produção, identificando e criando novas oportunidades, além de discutir outras formas para um projeto ou para solucionar um problema.

 Ricardo também ressaltou o interesse em continuar as oficinas na área de Tecnologia e Produção associadas aos módulos do plano de curso das outras disciplinas profissionalizantes que leciona no curso de Engenharia de Materiais. Segundo ele, existe também a possibilidade de que essas oficinas aconteçam no campus sede da Universidade, em Itajubá.

 O professor agradeceu aos docentes colaboradores, aos alunos responsáveis pelas apresentações, ao IEI, ao Núcleo Pedagógico do campus de Itabira, à Pró-Reitoria de Extensão (Proex), à Secretaria de Comunicação (Secom) pela divulgação do evento nas mídias sociais e a todos os que participaram e colaboraram com as oficinas.

 Os vídeos apresentados nos seminários podem ser acessados via YouTube: https://rlteixeira.wixsite.com/portfolio/workshop.