Conceito de Open Innovation é introduzido por meio de parceria entre a DDMX e a Unifei

Professores e alunos que compõem o Grupo de Pesquisas Sinapse DDMX Labs.

Figura representativa do conceito de Open Innovation.

 

 A adesão ao conceito ocorreu por meio de uma parceria entre a DDMX e a Universidade Federal de Itajubá (Unifei), chamado Grupo de Pesquisas Sinapse DDMX Labs. Por possuir diversos temas de pesquisa disponíveis em sua base de conhecimento, os quais são problemas reais do segmento em que atua, a empresa percebeu que a pesquisa científica poderia agregar soluções inovadoras ou até mesmo disruptivas às suas operações.

 Open Innovation (Inovação Aberta) é um conceito surgido na Universidade de Berkeley, uma das universidades mais importantes e de renome no mundo, e tem por objetivo encurtar a distância entre os ensinamentos acadêmicos e a aplicação deles na prática. Empresas que aderem a esse conceito inovam cooperando com universidades, fornecedores, clientes e até concorrentes. Os alunos do grupo trabalham com problemas reais dos clientes da DDMX, oferecendo soluções inovadoras.

 O slogan do Sinapse “Acelerar crescimento, promover e absorver tecnologia” faz relação com os temas pesquisados pelo grupo, entre eles: Big Data Analytics, que é a análise inteligente de grandes massas de dados para proporcionar a melhor tomada de decisão no menor tempo possível; Internet das Coisas, que é a conectividade entre sensores, rastreadores e coletores de dados a fim de prover a participação de todos os envolvidos nas operações logísticas; Inteligência Artificial, que é a inteligência similar à humana exibida por mecanismos ou softwares, e Machine Learning, que é o método de análise de dados que automatiza a construção de modelos analíticos baseado na ideia de que sistemas podem aprender com dados, identificar padrões e tomar decisões com o mínimo de intervenção humana.

 Nessa perspectiva, a temática atual da pesquisa se baseia na demanda por dados em tempo real nos centros de Operação e Controle das Empresas de Energia Elétrica. Quando esses dados são processados, estes podem se transformar em insights que auxiliam em tomada de decisões mais assertivas. A aplicação de algoritmos de inteligência artificial é utilizada, por exemplo, para previsão da duração e frequência de interrupções de energia com base em fatores climáticos, sociais e culturais.

 Com essa aferição em tempo real é possível a melhoria dos indicadores de qualidade controlados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o desenvolvimento de alertas para operadores e gestores, interfaces interativas e dashboards analíticos para auxílio à tomada de decisão, possibilitando a melhoria da qualidade do serviço para o usuário final.

 Para conferir o material veiculado no site da DDMX, acesse: http://bit.ly/2lNsDoC

Parceria Unifei e DDMX

 A parceria entre a Universidade e a DDMX já havia sido divulgada no site da Unifei, em dezembro de 2017, em texto produzido com informações da Assessoria de Imprensa da empresa, disponível em: https://unifei.edu.br/blog/unifei-e-empresa-de-tecnologia-fazem-parceria-inedita/

 Nesse material, o reitor da Unifei, professor Dagoberto Alves de Almeida, havia dito que a empresa representa o Brasil que deu certo em meio à crise atual: “É uma alegria ver que nossos ex-alunos, hoje empresários, regressaram para participar, agregar valor e se relacionar de forma mais intensa com a Unifei. Esse tipo de relacionamento, que é tão comum no exterior, precisa acontecer de maneira mais enfática aqui no Brasil. Espero que essa iniciativa da DDMX sirva de exemplo para outras empresas retornarem a Itajubá nesse ambiente tão saudável, propício à criatividade e ao desenvolvimento da Ciência e Tecnologia”.