Congresso de Pesquisa, Extensão e Ensino chega a sua terceira edição na Unifei de Itabira

A exposição científica envolveu a apresentação de 181 trabalhos, desenvolvidos por estudantes de ensino fundamental, médio e superior.

A palestra de encerramento ficou por conta de Jeferson Straatmann, que falou sobre a atuação de engenheiros na Amazônia.

Cerca de 330 pessoas participaram da terceira edição do congresso.

 

 Entre os dias 22 e 25 de outubro, o campus da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) em Itabira reuniu centenas de estudantes e profissionais para o III Congresso de Pesquisa, Extensão e Ensino (CPEE).

 O evento marcou a consolidação do projeto que tem por objetivo promover uma maior integração entre Ensino, Pesquisa e Extensão, três pilares da Universidade, por meio do estímulo do envolvimento de alunos e professores em atividades de pesquisa e inovação.

 Esta edição se destacou pelo número de atividades registradas: ao todo foram oferecidas 27 palestras e 11 minicursos, que abordaram diversos temas relacionados à Engenharia e a outras áreas, além do recorde de 181 trabalhos apresentados.

 Entre os congressistas, estavam estudantes de Itabira e região e de outras localidades, como os da carioca Universidade Cândido Mendes (Ucam) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

 Marcos Alves, coordenador geral do congresso, destacou a presença da comunidade externa, já que cerca de 25% dos participantes não estudam ou trabalham na Unifei. Ele citou o amadurecimento do CPEE como um dos fatores para esse número. “Acho que tudo passa pelo amadurecimento do evento. Já estamos na terceira edição e o temos estruturado cada vez mais. Pela primeira vez, recebemos um pesquisador estrangeiro, e a partir do próximo ano, já temos como objetivo consolidar um processo de internacionalização do projeto, inclusive com a apresentação de trabalhos em Inglês. Tudo isso, aliado à forte divulgação, contribui para o crescimento da ação”, explicou ele.

 Uma das preocupações da organização do congresso era a de que os participantes se interessassem apenas por áreas de conhecimento específicas do seu curso, desafio que foi superado. A estudante Alana Souza é um exemplo. “Essa é a segunda vez que participo do CPEE e, desta vez, de modo especial, pude aproveitar muitas palestras sobre temas que não estão diretamente relacionados à Engenharia de Produção. Além disso, nas apresentações dos trabalhos, fiquei extremamente feliz e surpresa com a quantidade de pesquisas relevantes que estão sendo desenvolvidas na Unifei”, relatou a aluna.

 Marcos Alves agradeceu toda a equipe de organização, que inclui alunos e servidores, e as empresas parceiras, ressaltando a importância de cada um para a consolidação do projeto. “A cada edição, elevamos o nível do congresso, algo que só é possível com a contribuição de todos os envolvidos. Fortalecendo parcerias tão positivas, a tendência é o evento crescer ainda mais!”, finalizou o professor.