Em defesa do ISI-SE

Na oportunidade da visita, o reitor da Unifei ofereceu ao vice-governador de Minas Gerais um exemplar do livro “Unifei: 100 Anos de História”.

 

 O reitor da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), professor Dagoberto Alves de Almeida, acompanhado pelo chefe de Gabinete, professor Jose Arnaldo Barra Montevechi, e pelo secretário de Ciências, Tecnologia, Indústria e Comércio da Prefeitura Municipal de Itajubá, o senhor Fernando Bissacot, foram recebidos, na tarde do dia 08 de julho, pelo vice-governador do Estado de Minas Gerais, o senhor Paulo Brant, para tratar de questão relativa ao futuro do Instituto Senai de Inovação em Sistemas Elétricos (ISI-SE). Esta visita foi precedida por ofício assinado pelo senhor prefeito municipal de Itajubá, Rodrigo Riera, e pelo nosso reitor, no qual expressam a preocupação de uma possível descontinuidade nas obras de implantação do ISI-SE.

 A comitiva chamou a atenção para o fato inegável de que uma interrupção das obras de implantação do ISI-SE, ainda que temporária, comprometeria o trabalho já realizado, no qual já se consumiram quase 40 milhões de reais, sendo parte deste valor proveniente de recursos do povo mineiro.

 Os gastos já realizados compreendem o projeto e a infraestrutura inicial de terraplanagem, fundações e subestação em terreno de 217 mil m2 doado pelo município de Itajubá, empreendimento este que passou por severos escrutínios técnicos, assim como econômico-financeiro, em numerosas instâncias de decisão, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Afinal, como bem enfatizou o reitor, abandonar a implantação do ISI-SE seria um atentado contra a boa gestão da coisa pública, tanto pelo desperdício do recurso já gasto quanto pela impossibilidade de o ISI-SE cumprir seu propósito de contribuir com uma base sólida para a geração de riqueza por meio da ciência e da tecnologia.

 A reunião foi concluída com a mensagem deixada pela comitiva de que tanto a Unifei quanto a Prefeitura Municipal esperam que o espírito republicano de nossos dirigentes não permita que Minas e o País percam essa oportunidade histórica de sair da retórica e criar, por meio do ISI-SE, um instrumento efetivo de desenvolvimento tecnológico para o Brasil.