Presidente da CAPES recebe reitor da UNIFEI para discutir oportunidades para seus programas de pós-graduação

No dia 19 de agosto, o professor Edson Bortoni esteve reunido com a presidente da CAPES, Cláudia Toledo, para tratar de demandas de programas de pós-graduação da UNIFEI. (Foto: CAPES)

 

 No dia 19 de agosto, o reitor da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), professor Edson da Costa Bortoni, esteve reunido com a presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), professora Cláudia Toledo, para tratar de demandas da Instituição. Dentre outros assuntos, foram discutidas a avaliação dos cursos de pós-graduação existentes e sua expansão no campus de Itabira.

 Com relação à avaliação dos cursos, o Reitor destacou que apenas um dos programas de pós-graduação da UNIFEI tem nota cinco, enquanto a maioria possui notas três ou quatro, o que reforça a importância de ações que tenham como objetivo o aumento das notas dos programas nas avaliações da CAPES. Segundo ele, o resultado da avaliação é muito importante, pois traz consigo muitos reflexos, tais como o número de bolsas disponíveis, recursos financeiros para os programas e possibilidades de criação de cursos de doutorado.

 Na reunião, o professor Edson Bortoni ressaltou que os docentes e servidores atuantes nesses programas de pós-graduação têm se esmerado no sentido de melhorar os indicadores observados pela CAPES no relatório Sucupira, buscando produzir mais publicações acadêmicas, patentes com impacto positivo na sociedade e ações relativas a projetos de pesquisa para serem desenvolvidos na UNIFEI, além de preencher minuciosamente os dados exigidos no relatório. Prova disto é que, recentemente, a UNIFEI foi credenciada como unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), o que trará grandes benefícios para seus cursos de pós-graduação.

 Entre as dificuldades encontradas pelos programas, o reitor também reforçou que “as notas alcançadas pelos cursos afetam oportunidades de internacionalização, e a internacionalização é um importante item no cômputo da nota dos programas”.

 No que diz respeito à expansão da pós-graduação no campus da UNIFEI de Itabira, o professor Edson destacou a necessidade da criação de novas Avaliações de Propostas de Cursos Novos (APCNs) para que mais programas possam ser criados. Para o reitor, a criação de novos cursos de pós-graduação em Itabira será um fator adicional de motivação para os professores e ainda propiciará oportunidades de obter recursos financeiros disponibilizados pela parceria com a empresa VALE e a Prefeitura local.

 Considerando que a CAPES está no meio da avaliação quadrienal dos cursos existentes e que a equipe avaliadora de novos cursos é composta pelo mesmo grupo de pessoas, a presidente Cláudia Toledo disse que, entre o final deste ano e o início do ano que vem, um edital com novas APCNs deverá estar disponível.