Professor e alunos da Unifei participam da VII Escola de Combustão

Os membros do Comitê Organizador da VII Escola de Combustão.

O evento foi realizado pelo Inpe, em parceria com a Unesp e sob a coordenação geral da Unifei, por meio do professor Christian Coronado, do IEM.

O professor Christian e os alunos Rudy, York, German e Ana Paula, da Unifei, participantes do evento.

Participaram da VII Escola de Combustão estudantes, professores e pesquisadores do Brasil e de outros países.

 

 A Universidade Federal de Itajubá (Unifei) participou, do dia 3 a 7 de junho, da VII Escola de Combustão (EdC 2019) em Cachoeira Paulista – SP. O evento foi organizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em parceria com a Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), sob a coordenação geral da Unifei por meio do professor Christian Jeremi Coronado Rodriguez, do Instituto de Engenharia Mecânica (IEM).

 Além do docente da Unifei participaram do comitê organizador, pela Unesp, o professor João Andrade de Carvalho Júnior e, pelo Inpe, o professor Fernando Costa e o senhor José Carlos dos Santos. A Escola de Combustão tem um caráter principal de ensino e é destinada para estudantes, professores e pesquisadores de todo o país e do mundo.

 Dentre os alunos contemplados com uma bolsa de participação no evento, que incluía a hospedagem, transporte, alimentação e material durante os cinco dias, estiveram representando a Unifei os alunos German Raul Chumpitaz Ayala, Alisson Aparecido Vitoriano Julio, Rudy Perez Herrera, Ana Paula Mattos e Emerson Henrique Medina Franco, todos do programa de pós-graduação em Engenharia Mecânica, e York Castillo Santiago, do programa de pós-graduação em Energia.

 O evento, que acontece no Brasil a cada dois anos, contou com a realização de dois minicursos intitulados “Aspectos Inovadores em Combustão, Gaseificação e Pirólise” e “Combustão em Meios Multifásicos, Atomização e Sprays”, para os quais os participantes receberam material digital e certificados. Além disso, foram realizadas seis palestras durante o evento e houve apresentações de pôsteres pelos participantes que receberam as bolsas. Em cada pôster havia uma contribuição pessoal técnica ou o estado atual das pesquisas em desenvolvimento.

 Para o professor Christian, a realização de eventos como este é essencial por trazerem um formato diferente de congressos e seminários nacionais e internacionais realizados no Brasil. “A principal diferença é que nos congressos, geralmente, é cobrada uma taxa de inscrição para que o aluno participe e receba todo o material. Nas Escolas de Combustão, o aluno recebe uma bolsa de participação. Desta forma, os estudantes que concorreram às bolsas passaram por um processo seletivo mediante a avaliação do mérito técnico científico dos trabalhos que cada um deles vem desenvolvendo nas suas respectivas instituições. E a qualidade dos trabalhos apresentados nesta sétima edição foi de alto nível”, afirmou o docente.

 Christian ainda comentou sobre o engajamento e a participação dos estudantes no evento. “Tivemos inscritos 75 alunos, provenientes de 19 universidades do Brasil, a maioria de cursos de pós-graduação do Brasil, sendo que, aproximadamente, 80% receberam bolsas. Por outro lado, tivemos inscritos também 41 professores provenientes de 20 universidades do Brasil e cinco professores estrangeiros.

 Christian informou que, para a realização da Escola de Combustão, houve o financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), além do patrocínio de quatro empresas: a VikaControl, a Versatus HPC, a Dynamis e a ESSS.

 Segundo o professor Christian, em cada edição da Escola de Combustão, renova-se o Comitê Científico da Rede Nacional de Combustão (RNC), sendo o mandato de cada membro de quatro anos. Durante a VII EdC 2019, ele foi escolhido para ser membro do novo comitê, que também é composto pelos seguintes professores: Maria Luiza Sperb Indrusiak, presidente da RNC; Amir Antonio de Oliveira Jr e Marina Weyl Costa, ambos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Mona Lisa Moura de Oliveira, da Universidade Estadual do Ceará (Uece); João Marcelo Vedovoto, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), e Edimilson Jesus de Oliveira, do Centro de Pesquisas Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes) da Petrobras. Em 19 de junho, durante a primeira reunião deste comitê, o professor Christian foi escolhido como vice-coordenador da Rede Nacional de Combustão.

 Mais informações sobre a edição de 2019 da VII Escola de Combustão podem ser acessadas pelo link: http://www.inpe.br/edc2019/.