Representantes do Parque Tecnológico de São José dos Campos visitam Unifei para conhecer ecossistema de empreendedorismo de Itajubá e sugerem montagem de um cluster

A visita reuniu integrantes da Unifei, da Prefeitura de Itajubá e de empresas da cidade.

 

 No último dia 02 agosto, a Universidade Federal de Itajubá (Unifei) recebeu a visita de Marcelo Nunes da Silva e Anderson Luiz Ribeiro de Sá, representantes do Cluster Aeroespacial e de Defesa, que é gerido pelo Parque Tecnológico de São José dos Campos – SP.

 Inicialmente, os visitantes participaram da cerimônia de abertura da Competição Fórmula Drone 2019, que foi realizada no campus sede entre os dias 2 e 4, e promovida pela SAE Brasil – Sociedade de Engenheiro da Mobilidade. Na sequência, eles foram recebidos na sala de reuniões do Conselhos Superiores da Unifei, no prédio da Administração Central da Universidade, pelo professor José Arnaldo Barra Montevechi, chefe de Gabinete da Reitoria, e pelo servidor Alessandro Augusto Nunes Campos, coordenador de Fomento de Pesquisa e Desenvolvimento da Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

 Também recepcionaram os visitantes os secretários municipais de Ciências, Tecnologia, Indústria e Comércio, José Fernando Grassi Bissacot, e de Coordenação Geral e Gestão, Carlos Vitor Rodrigues Conti, que também é diretor de Inovação da Associação Itajubense de Inovação e Empreendedorismo (Inovai).

 Participaram ainda da visita o coronel Renaldo Gonzaga de Almeida Filho, chefe da Divisão de Engenharia da unidade da Indústria de Material Bélico (Imbel) de Itajubá; Bruno Vaz Castilho de Souza, diretor do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), Alberto Duek, da empresa Helicópteros do Brasil S.A. (Helibras), e Carlos Osório Câmara Reis, da empresa Aerotron, Indústria e Comércio Ltda.

 O professor José Arnaldo manifestou sua satisfação em receber os visitantes e disse que a Unifei desenvolve importantes projetos que beneficiam seu público interno e as comunidades de Itajubá e Itabira e de seu entorno, criando e disseminando conhecimento, além de ser uma das instituições fundadoras da Inovai.

 Durante a reunião, foi ressaltada a união que existe entre a administração municipal de Itajubá e a Reitoria da Unifei, com o reconhecimento da importância da Universidade para a cidade, a região sulmineira, o Estado e o país, por meio da difusão do conhecimento e o desenvolvimento de diversas pesquisas.

 Também foi destacada a cessão de uma área de expansão da Universidade para a Inovai, visando à implantação da Fase 2 do Parque Científico e Tecnológico de Itajubá, e os visitantes puderam conhecer mais detalhes sobre o ecossistema de inovação e empreendedorismo de Itajubá.

Sobre clusters

 Um cluster é um grupo de coisas ou de atividades semelhantes que se desenvolvem conjuntamente e no qual fica entendida a ideia de junção, união e integração. Como exemplos de cluster podem ser citados uma rede de computadores interligados ao servidor ou um grupo de produtos em uma determinada loja ou região.

 No mundo da indústria, um cluster é uma concentração de empresas que se comunicam por possuírem características semelhantes e coabitarem no mesmo local, podendo colaborar entre si e, assim, tornar-se mais eficientes. No caso da possibilidade de se desenvolver um cluster no ecossistema de empreendedorismo de Itajubá, seu objetivo seria favorecer a busca de soluções de demandas de empresas de tecnologia que têm objetivos comuns, visando ao fortalecimento de suas atividades.

 Durante a reunião realizada na Unifei, Marcelo e Anderson disseram que o Cluster Aeroespacial e de Defesa iniciou suas atividades com 12 empresas, há 11 anos, e que hoje é composto por 107 empreendimentos. Eles lembraram que em São José dos Campos há um outro cluster na área de tecnologia da informação e comentaram sobre o surgimento de novos clusters, como o de Anápolis – GO, Florianópolis – SC e Maricá – RJ.

 Os visitantes informaram que o cluster que representam mantém acordos com clusters internacionais, como dos Estados Unidos, onde há mais de 400 dessas unidades. Segundo eles, é bom que haja o surgimento desses núcleos e que o interessante é que eles se fortaleçam em rede.

 Marcelo e Anderson parabenizaram a iniciativa da criação da Inovai e sugeriram que ela estivesse à frente do desenvolvimento de um cluster em Itajubá, o qual seria mais uma unidade de negócios. Eles disseram que a vantagem de sua criação é a possibilidade de elevação da qualidade na cadeia produtiva e de seus integrantes terem acesso a linhas de crédito específicas.

 Os dois representantes também lembraram que um cluster não deve ser entendido como algo restrito a limites físicos, podendo haver a participação de unidades de fora de uma cidade onde se deseja desenvolver esse empreendimento. Eles defenderam que é preciso ampliar a visão de cadeia e fizeram comentários sobre arranjos produtivos locais (APLs) e arranjos produtivos tecnológicos (APTs), os quais podem ter capítulos locais, mas ser integrados.

 Os visitantes sugeriram que fossem feitos contatos entre a Unifei e o governo e outras entidades de Minas Gerais, já que há interesse por parte do Estado no desenvolvimento de parques tecnológicos em várias regiões mineiras. O secretário municipal Fernando Bissacot disse que iria consultar algumas subsecretarias da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) para obter mais informações nesse sentido.

 Os representantes do cluster de São José dos Campos adiantaram que em outubro próximo estariam promovendo um evento de negócios, do qual a Inovai poderia participar com um estande, apresentando suas atividades. Eles agradeceram aos representantes da Unifei, da Prefeitura de Itajubá e das empresas presentes pela acolhida e se colocaram à disposição para novos contatos em prol do desenvolvimento do ecossistema de empreendedorismo e inovação de Itajubá.

 Da mesma forma, os secretários municipais Fernando Bissacot e Carlos Conti e o professor Jose Arnaldo agradeceram pela presença dos visitantes e também colocaram as instituições que representam à disposição de todos os que estão interessados em auxiliar e participar da montagem de um cluster em Itajubá, ressaltando a necessidade de apoio para a efetivação desse empreendimento.