Unifei é selecionada para o Programa Brasil-Estados Unidos de Modernização da Educação no Ensino Superior

A Universidade foi selecionada para contribuir com o programa por meio do curso de Engenharia Eletrônica, tendo as Engenharias de Computação, de Controle e Automação e Elétrica como cursos associados no projeto.

 A Universidade Federal de Itajubá (Unifei) é uma das oito universidades selecionadas, entre todas as instituições que oferecem cursos de Engenharia no Brasil, para participar do Programa Brasil-Estados Unidos de Modernização da Educação no Ensino Superior (PMG – EUA).

 O programa foi criado para potencializar a modernização do ensino superior brasileiro, um dos mais importantes alicerces para o desenvolvimento do país, em alinhamento com as reformas educacionais promovidas em muitos países, que visam fortalecer seus sistemas de educação superior, ciência, tecnologia e inovação.

 No Diário Oficial da União de 11 de junho de 2018, seção 3, pág. 24, o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Abilio A. Baeta Neves, tornou público o resultado preliminar do edital nº 23/2018 – Capes/CNE/Comissão Fulbright “Programa Brasil-Estados Unidos de Modernização da Educação Superior na Graduação (PMG – EUA)”, o qual pode ser consultado em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/resultados/23112018_Edital_23_2018_PMG_resultado_PRELIMINAR.pdf?fbclid=IwAR2UcO–Yl-iWpXd3x_4Otris3M4luYGJJh4OoeNiowrIgKUDeuU6qUeeJc.

 A Unifei foi selecionada pelo Ministério da Educação para um programa de oito anos em parceria com a Fullbright, que tem como um dos seus objetivos “gerar modelos inspiradores de currículos, de metodologias, de ensino-aprendizagem, e de gestão de cursos de graduação, reprodutíveis no conjunto do sistema de ensino superior brasileiro”. Ela foi escolhida para contribuir com o programa por meio do curso de Engenharia Eletrônica, tendo as Engenharias de Computação, de Controle e Automação e Elétrica como cursos associados no projeto.

 Segundo o professor Luiz Lenarth Gabriel Vermaas, diretor do Instituto de Engenharia de Sistemas e Tecnologias da Informação (Iesti), o trabalho de modernização e utilização de metodologias ativas que já é realizado nos cursos do Instituto bem como a comprovada capacidade da Unifei em continuar inovando na área de ensino devem ter sidos os pontos principais na seleção da Universidade para este programa.

 O professor Rodrigo Maximiano Antunes de Almeida, coordenador do curso de Engenharia Eletrônica, relatou: “Temos hoje um currículo extremamente inovador, o qual nos permite ajudar na formação dos futuros profissionais, que, não raras vezes, excedem às expectativas do mercado”. O docente ainda destacou o reconhecimento trazido à Unifei com a seleção para este projeto, visto que essa é uma oportunidade de contribuir ativamente com o rumo do ensino da Engenharia no Brasil.