Unifei realiza evento sobre violência contra a mulher

imagem do auditório

A roda de conversa foi realizada por ocasião do Dia Internacional da Mulher no Auditório Professor Luiz Goulart de Azevedo, no prédio da Biblioteca Mauá (BIM), no campus sede da Unifei.

imagem dos palestrantes

Participaram do evento representantes das Unifei, Prefeitura Municipal de Itajubá, Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica, da Polícia Militar de Minas Gerais.

imagem dos palestrantes

Durante o evento, foi informado que a violência contra a mulher é uma questão de saúde pública e que os índices chegam a superar os de homicídio.

Por ocasião do Dia Internacional da Mulher, aconteceu no campus sede da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) a roda de conversa “Mulher em Tema: Violência Doméstica”, com a participação de representantes da Prefeitura Municipal de Itajubá (PMI), Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (CPPMI), Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) e da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD), da Polícia Militar de Minas Gerais (PM).

A psicóloga Analucia Meloni Leite, da CPPMI, apresentou um panorama sobre violências sofridas pela mulher, que podem ser físicas, psicológicas e sexuais, destacando que as mulheres na faixa de 18 a 30 anos de idade são as que mais sofrem. Ela enfatizou que, cada vez mais, é necessário fazer o trabalho de prevenção e contou que o CPPMI tem focado essa ação em eventos com as crianças.

A enfermeira Heloíse Cristina Santos Paiva, do Centro de Triagem e Aconselhamento (CTA), destacou que a violência contra a mulher é uma questão de saúde pública e que os índices chegam a superar os de homicídio. Ela ainda explicou como acontece o atendimento a uma mulher que sofre violência sexual.

O cabo José Raimundo da PPVD – PMMG relatou como acontece o atendimento da Polícia nos casos de violência contra a mulher, e Márcia Abranches, do CMDM, falou sobre a importância de haver momentos como esse, pois a escola é o lugar certo para a promoção de debates para que aconteçam mudanças sobre a cultura de violência. Ela listou alguns números e enfatizou que Itajubá apresenta o índice de cinco casos de violência contra a mulher por dia, porém ficando fora os casos que não são registrados pela Polícia.

Tiago Vitoi Esaú Ribeiro, da Diretoria de Assuntos Comunitários (DAC) da Unifei, falou sobre o trabalho realizado no campus com relação a esse assunto.

Após a apresentação sobre o cenário nacional e itajubense sobre a violência doméstica, foi aberto espaço para perguntas e aconteceu um debate entre a plateia e os palestrantes. Foram esclarecidos alguns pontos, tais como assédios sexual e moral, formas e condutas para denúncias de tais situações e até onde pode ir a atuação da Universidade em casos de violência contra a mulher.

Ao final, foi divulgado um vídeo sobre a importância do empoderamento feminino, o qual pode ser acessado pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=6RSc_XYezig