Unifei sedia a sétima edição do Maker Hacklab

Participantes da 7ª edição do Maker HackLab, que aconteceu de 25 de maio a 02 de junho.

 De 25 de maio a 02 de junho, o Centro de Empreendedorismo Unifei (CEU), ligado ao Instituto de Engenharia de Produção de Gestão (IEPG), promoveu a 7ª edição do Maker HackLab, uma maratona de negócios em Internet das Coisas (IoT) que tem a proposta de desenvolver negócios de alto impacto, envolvendo a integração de hardware e software na nuvem. O evento tem a duração de nove dias, sendo uma experiência única, na qual se trabalha com diferentes pessoas que estão engajadas em tirar do papel uma ideia, em um ambiente favorável à criação de negócios incríveis.

 Em cada edição do evento, o interessado pode se inscrever em uma das seguintes áreas: Business, voltada para empreendedores e pessoas com interesse e conhecimento em gestão e startups, e na qual  são desenvolvidos os temas modelagem de negócios, validação, customer e development, entre outros); Maker, para participantes que possuem conhecimentos em Arduíno, eletrônica, hardware ou robótica, e Developers, destinada para pessoas capazes de programar linhas de código e gerar interfaces web, priorizando PHP, ruby, C, C++, HTML e CSS, entre outros.

 Durante as primeiras horas do evento, os participantes são encorajados a terem ideias e a montarem uma equipe com participantes das três áreas para que a maratona se inicie. Somente após essa etapa é que os trabalhos se iniciam. Para auxiliar as equipes, ocorrem workshops nas três áreas e também acompanhamento de mentores.

 Na edição deste ano, os participaram foram divididos em 6 equipes, sendo 16 inscritos em Business; 14, em Maker, e 7, em Developers. Houve também o recorde de número de inscrições femininas, que foi de, aproximadamente, 10 participantes.

 Os professores Fábio Roberto Fowler e Juliana Caminha Noronha, do IEPG, auxiliaram nas mentorias necessárias às equipes. Além deles, estiveram presentes mentores de startups que já passaram pelo programa de pré-aceleração Lab001; de algumas startups da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá (Incit); representante da Samsung, Startadora, Baita, Honeywell e Flex.

 “Em nove dias de atividades, as equipes conseguiram apresentar seus resultados, além de colocarem prática toda a teoria aprendida em sala de aula e de se desafiarem a resolver problemas que só quando se busca criar um modelo de negócio do zero é possível aprender”, disse a professora Juliana Caminha.

 Segundo ela, o CEU acredita que eventos como esse são capazes de impactar muitas vidas e, de certo modo, tirar as pessoas de sua zona de conforto para juntas resolverem problemas de impacto no mundo. “Assim como a tecnologia vem avançando cada dia mais, falar de tais assuntos e envolver os alunos na solução dos problemas da sociedade é algo esperado para um futuro muito próximo”, finalizou a docente.

 Para mais informações sobre o evento, acesse: https://www.facebook.com/makerhacklab/ ou https://www.facebook.com/ceuunifei/.