Patrimônio Histórico

O Complexo Histórico e Cultural da Unifei compreende o Casarão e o prédio anexo, construídos pelo Coronel Antônio José Rennó. Em 1984, tornou-se Casa Paroquial e em 1912 foi vendida para Theodomiro Santiago para abrigar o Instituto Eletrotécnico e Mecânico de Itajubá – IEMI. O conjunto arquitetônico possui características distintas, destacando-se no Casarão ornamentos, beirais e janela de guilhotina características da arquitetura colonial. Localizado na Rua Coronel Rennó, nº 7, no centro de Itajubá, foi tombado como patrimônio histórico da cidade em 23 de novembro de 2010, pelo Decreto Municipal nº 4274.

Casarão

Museu Theodomiro Santiago

Fundado em 1965 por um grupo de ex-alunos, liderados por José de Almeida Granado (turma de 1925), que idealizaram a criação de um museu para preservar a memória da instituição e da comunidade itajubense, o Museu Theodomiro Santiago recebeu essa denominação em homenagem ao fundador do Instituto Eletrotécnico e Mecânico de Itajubá – IEMI.

Sua finalidade é guardar e preservar objetos, móveis, fotos, utensílios e documentos de valor histórico do fundador da instituição; objetos, utensílios, obras e documentos de valor histórico da cidade de Itajubá, relacionados com a instituição; objetos, utensílios, fotografias, filmes, obras e documentos de ex-docentes, ex-técnicos-administrativos e ex-alunos; máquinas, aparelhos, equipamentos e utensílios elétricos, mecânicos, hidráulicos, de informática, de laboratórios e da administração, de valor histórico para a universidade; máquinas, aparelhos, equipamentos, utensílios, modelos físicos, obras e documentos que assinalaram a evolução da Ciência e da Tecnologia, em especial das áreas especializadas de Engenharia, Ciências Exatas e Ciências da Terra.

Museu Theodomiro Santiago

Coordenador do Patrimônio Histórico: Paulo Gonçalves
E-mail: paulo@unifei.edu.br