Objetivos Estratégicos da Gestão 2017-2020

 

 

 Se, no primeiro mandato, a ênfase foi entregar à Universidade a tão almejada infraestrutura predial e de tecnologia da informação (TI) para o seu funcionamento, neste segundo mandato, envidaremos ainda mais esforços no cumprimento dos propósitos acadêmicos da instituição.

 No início de nosso mandato anterior, em 2013, encontramos a Universidade em uma deplorável situação em variados aspectos, notadamente em nossa infraestrutura, apesar de o período de 2008 a 2012 ter sido de notável desenvolvimento para a grande maioria das instituições federais de ensino superior.

 Apesar de um quadro financeiro cada vez mais difícil, conseguimos entregar à UNIFEI milhares de metros quadrados de área, tanto em edificações novas quanto em obras reformadas. Cerca de 50% de toda área construída em 100 anos foram realizados nos últimos quatro anos. No que tange à TI, contamos, atualmente, com um quadro maior de servidores, renovados e capacitados, o que tem nos permitido oferecer serviços de melhor qualidade à UNIFEI, tais como internet mais robusta e rede lógica mais extensa, além de novos equipamentos e instalações.

 Hoje possuímos uma instituição mais limpa e organizada com os serviços essenciais sendo entregues, apesar do muito que ainda precisa ser feito e da crise que nos assola.

 Tais avanços atingiram vários setores da instituição, além dos acima exemplificados e foram possibilitados graças ao aporte de recursos financeiros para investimentos em instalações, equipamentos e sistemas, além da renovação e capacitação de seus quadros de servidores. Embora muitos progressos já tenham sido alcançados no ensino e pesquisa, tais como o SIGAA e a matrícula, fazem-se ainda necessários esforços adicionais para reproduzir a mesma abordagem para as áreas que afetam direta e indiretamente nossas funções finalísticas, ou seja, o ensino e a pesquisa.

 Nesse contexto e baseado na experiência já conquistada, alguns dos caminhos a serem seguidos são:

  1. Construção de novos regulamentos para as pró-reitorias acadêmicas (graduação e pós-graduação) e aprimoramento das normas já existentes.
  2. Aporte de recursos orçamentários para bolsas de docentes e discentes, bem como orçamento para os grupos de pesquisa em complementação àqueles recursos das agências de fomento. Os critérios para esses aportes serão o mérito dos grupos consolidados e o fortalecimento de grupos emergentes em ambos os campi, e serão veiculados por meio de editais internos indutores para cumprimento dos níveis de desempenho dos cursos de graduação e dos programas de pós-graduação.
  3. Fortalecimento das pró-reitorias acadêmicas no suprimento de novos servidores para garantir serviço de qualidade às funções administrativas, entre elas o suporte às coordenações dos cursos e programas.
  4. Política de fortalecimento das atividades docentes.
  5. Avaliação de desempenho tendo como foco o ensino e a pesquisa, além da avaliação de todos os demais setores segundo a premissa da contribuição de cada um deles para o atingimento das demandas acadêmicas. Alguns exemplos disso são:

 a. SRI: foco na internacionalização, aspecto fundamental para que os programas de pós-graduação nota cinco possam subir para seis.

 b. SECOM: foco na divulgação acadêmica, apresentando a Unifei ao público interno e, em especial ao externo, suas potencialidades e realizações, por meio de veiculações, em diferentes mídias, sobre os cursos de graduação, programas de pós-graduação, pesquisas em curso, pesquisadores, publicações de destaque, grupos de pesquisa e laboratórios.

 c. DSI: foco no desenvolvimento de sistemas de interesse das áreas acadêmicas, tais como CPA, relatórios de desempenho de cursos e programa, aprimoramento do SIGAA, além do suporte às atividades de pesquisa, como disseminação da política de clusters de equipamentos e robustez da rede lógica, por exemplo.

 Lamentavelmente, não temos mais os vultosos aportes financeiros que foram comuns em passado recente, além de padecermos com restrições orçamentárias crescentes. Ainda assim, por entender que os momentos de crise acabam por possibilitar grandes avanços no progresso das nações e suas instituições, permito-me exercer um realista otimismo quanto ao nosso futuro. Nesse sentido, quero crer que ultrapassaremos nossas dificuldades e seremos uma instituição ainda melhor do que já somos.

 

Prof. Dagoberto Alves de Almeida

Reitor da Unifei



Mapa do site

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Sede

Av. BPS, 1303, Bairro Pinheirinho, Itajubá - MG

Telefone: (35) 3629 - 1101 Fax: (35) 3622 - 3596

Caixa Postal 50 CEP: 37500 903

Campus Itabira

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II,Itabira - MG

Telefone (31) 3839-0800

CEP 35903-087


Acesso a Informação Brasil - Governo Federal   

© 2015 Site desenvolvido pela DSI / SECOM