Benedito Pereira (Chuveiro)

Benedito Pereira (Chuveiro)

Benedito Victor Pereira (Chuveiro)

Benedito nasceu na cidade de Itajubá-MG no dia 05 de agosto de 1937, filho de José Pereira da Silva e Marcelina Teodora de Jesus.

Popularmente conhecido como “Chuveiro”, era apaixonado por futebol e foi goleiro profissional pelos clubes Yuracan e São Paulo, ambos da sua cidade natal. A atuação de Benedito nesses times fez dele o melhor goleiro da cidade, ficando assim conhecido pela comunidade.

Chuveiro foi soldado no 4º Batalhão de Engenharia de Itajubá e teve cinco filhos. No dia 1 de março de 1961, começou a trabalhar na antiga Efei (Escola Federal de Engenharia de Itajubá, atual Unifei) como Técnico em Artes Gráficas, permanecendo nesta função até o fim da sua atuação na escola. Passou pelo Diretório Acadêmico, Departamento Administrativo, Departamento de Serviços Gerais, Biblioteca Mauá e comissão dos cursos de graduação.

Sempre muito alegre, divertido e com um sorriso largo estampado no rosto, fez muitas amizades ao longo da vida, principalmente dentro da universidade. Querido por muitos alunos e ex-alunos, era amigo de ex-diretores como Fredmark Leão, José Abel Royo dos Santos e Ulderico Mandolesi. Foi também muito próximo de Aureliano Chaves nos tempos em que o ex-deputado foi engenheiro na Prefeitura de Itajubá.

Trouxe seu amor pelo esporte para a instituição, incentivando os alunos à prática esportiva. Para Chuveiro, o esporte “proporciona ao aluno uma maior ligação com a escola”. Além de dar aulas para os alunos da então Efei, o servidor também foi responsável por criar dentro do campus uma escolinha de futebol para crianças da cidade de Itajubá.

Em 1989, quando estava prestes a completar 35 anos de serviço, foi indagado por um jornal da universidade se iria se aposentar. Ele respondeu que não estava pensando nisso ainda: “Tenho que meditar muito por que toda a minha vida está aqui dentro da escola. Tenho muito amor por tudo isso aqui”.

Mesmo depois de aposentado, continuou trabalhando até o fim de sua vida. Participou durante vários anos da comissão do Natal no Campus, onde era o responsável pela decoração da Capela Ecumênica e da árvore de Natal. Participou também de algumas comissões de aniversário da Unifei, inclusive da que ficou responsável pela comemoração do Centenário da instituição, meses antes de falecer.

Benedito Victor Pereira, o Chuveiro, foi apaixonado pela Unifei e nela trabalhou durante 52 anos. Faleceu no dia 12 de junho de 2013, aos 75 anos.

Referência:

Relatos de seu filho Ivanarus Pereira

Entrevista com Silvana Duarte Maia

Arquivo funcional do Departamento de Pessoal da Unifei

Jornal Notícias Efei, edição de agosto de 1989