Licença Paternidade

Definição

Afastamento remunerado concedido ao servidor pelo prazo de 5 (cinco) dias consecutivos, contados da data de nascimento de filho(s) ou da data do Termo de Adoção ou Termo de Guarda e Responsabilidade, prorrogáveis por mais 15 dias.

Informações gerais

1) Por motivo de nascimento ou adoção de filhos, o servidor terá direito à licença paternidade de cinco dias consecutivos, a contar da data da ocorrência do fato gerador;

2) Para fins de adoção ou obtenção de guarda judicial, considera-se criança a pessoa com até doze anos de idade incompletos.

3) A prorrogação da licença paternidade será concedida ao servidor que requeira o benefício no prazo de dois dias úteis após o nascimento ou a adoção e terá duração de quinze diasalém dos cinco dias de licença concedidos. O início da prorrogação corresponde ao dia subsequente ao término da licença;

4) Poderá ser concedida a licença paternidade ao servidor que, por motivo excepcional devidamente justificado, consiga efetuar o registro de nascimento da criança em prazo posterior aos dois dias úteis previstos no art. 2º do Decreto nº 8.737, de 03 de maio de 2016, mas tenha apresentado o requerimento de prorrogação no prazo, e nele justificado a juntada posterior da documentação;

5) O beneficiado pela prorrogação da licença paternidade não poderá exercer qualquer atividade remunerada. O descumprimento do disposto implica em cancelamento da prorrogação e o registro da ausência como falta ao serviço.

6) No caso de filho natimorto ou aborto espontâneo, a licença é direcionada única e exclusivamente à mulher, para recuperação do evento ocorrido, assim, conclui-se, pela impossibilidade de concessão de licença paternidade, conforme aplicação análoga da previsão do § 3º do art. 207 da Lei nº 8.112/90.

Fundamento Legal

Procedimento

O servidor deverá:

    • Acessar o SIPAC através do link: https://sipac.unifei.edu.br/sipac/, cadastrar os seguintes documentos, conforme tutorial:
    • Requerimento;
    • Certidão de nascimento da criança (quando a licença se der a partir do nascimento).Após a finalização do cadastro dos documentos, o(a) servidor(a) deverá se dirigir à secretaria da sua Unidade, munido do NUP de cada documento, para que a Secretária possa cadastrar um memorando, anexando estes documentos.
    • Esse Memorando Eletrônico será assinado pela Chefia da Unidade, para que ela tome conhecimento da licença a que tem direito o servidor, bem como do período de duração.
    • O Memorando Eletrônico deverá ser encaminhado à CBA/DAP para a devida análise e providências.
    • Caso o servidor seja docente, o Memorando também deverá ser encaminhado à DDP/PRGP

Data de Revisão: 23/03/2020.