Informações sobre a UNIFEI

 

A Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) A estrutura física da Unifei – Campus Itajubá compõe-se de três unidades principais:

O conjunto central, da fase de criação, com 5.024 m2 de área construída, onde a UNIFEI funcionou de 1913 até o início da década de 70, no qual continuam operando dois auditórios, intensamente utilizados pelas comunidades interna e externa, o Laboratório de Alta Tensão, salas de aulas, a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica, a Rádio e a Televisão Universitária (esta como repetidora do sinal da TV Educativa), a UNIFEI- Júnior, o Museu Theodomiro Santiago, duas Fundações de Apoio, a sede nacional da Associação de Ex-alunos, além de abrigar o escritório regional do CREA de Minas Gerais e a Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, Indústria, Comércio e Turismo.

O Campus Universitário Professor José Rodrigues SEABRA, distante 1,5 km do centro da cidade, cujas primeiras instalações foram inauguradas em 23/11/73, data em que a Universidade completou 60 anos, com uma área de 381.588m2, sendo 38.334m2 de área construída coberta. Faz parte, ainda, do Campus o Centro Poliesportivo, o restaurante, a capela ecumênica e um lago que vem sendo utilizado como laboratório informal e como opção de lazer para as comunidades interna e externa.

O Campus Avançado constituído pela Usina Hidrelétrica Luiz Dias, inaugurada em 1914, distante aproximadamente 16 km do campus principal, compreendendo um sítio de 389.600 m2 e área construída de 2.864 m2. Conta com 3 unidades geradoras de 800 KVA cada, recuperadas e modernizadas em parceria com diversas empresas da área eletromecânica, principalmente no que se refere ao sistema de proteção. A Usina Luiz Dias foi cedida à UNIFEI através de convênio com a CEMIG. Funciona como um conglomerado de laboratórios naturais, atendendo principalmente aos novos cursos de Engenharia Ambiental e Engenharia Hídrica. As atividades de extensão universitária vêm sendo ampliadas e dinamizadas nos últimos anos. Um dos principais exemplos dessa interação com a comunidade itajubense é o Projeto Itajubá- Tecnópolis, concebido por um grupo de professores da UNIFEI e que teve como seu principal elemento nucleador o Sistema Municipal de Ciência e Tecnologia, aprovado através de Lei Municipal. Foi adotado pela atual administração municipal, em fevereiro de 1997, como o Projeto de Desenvolvimento do Município. Recebeu apoio do Governo do Estado, do SEBRAE e do Instituto Euvaldo Lodi, ligado à Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais- FIEMG.