Projeto do IRN monitora qualidade da água de bebedouros da Unifei

Mapa dos bebedouros da Unifei analisados pelo projeto.

Selo de liberação dos bebedouros aprovados após as análises feitas.

Arte que apresenta as unidades parceiras no Projeto Bebedouros: Monitoramento da Qualidade da Água.

 

 O Projeto Bebedouros: Monitoramento da Qualidade da Água, realizado na Universidade Federal de Itajubá (Unifei), tem como objetivo avaliar a qualidade da água consumida nos bebedouros do campus sede Professor José Rodrigues Seabra e dar subsídios à Diretoria de Serviços Gerais (DSG), antiga Prefeitura do Campus de Itajubá (PCI), para a gestão desse recurso.

 O projeto é uma realização do Instituto de Recursos Naturais (IRN) e do Laboratório de Saneamento (LSan). A partir do interesse da qualidade da água, que é crescente na comunidade acadêmica e na população em geral, o trabalho foi iniciado em 2016, com apoio e orientação da professora Herlane Costa Calheiros, chefe do LSan, e a participação do engenheiro ambiental Athos Moisés Lopes Silva, pesquisador e técnico do laboratório, que colabora com a DSG na gestão das águas fornecidas nos bebedouros do campus sede.

 A coleta das amostras de água, realizada pelo técnico Athos, conta com o auxílio de estagiário do LSAN, onde é realizada a maior parte das análises. Nessa atividade, também há o apoio do Laboratório de Microbiologia Aplicada (LMA), chefiado pelo professor Marcelo Chuei Matsudo, do IRN, para as análises bacteriológicas, feitas pelo técnico Paulo Sérgio Marques. A equipe envolvida no projeto faz parte do Grupo de Estudos em Saneamento (GES) da Unifei, certificado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

 Segundo Athos, além da sua importância como instrumento de gestão, o projeto Bebedouros é uma ferramenta de treinamento e qualificação de pessoal. “Por meio da professora Herlane, é aprimorado o conhecimento da equipe envolvida e, também, pelo menos, dois graduandos em Engenharia e dois alunos de Ensino Médio são capacitados por ano com relação ao monitoramento de águas”, detalhou o técnico.

Monitoramento dos bebedouros

 Athos informou que para a realização do projeto foi selecionado um bebedouro de cada bloco da Unifei para fazer a coleta das amostras de água. “Atualmente, 23 bebedouros são monitorados. O resultado das análises possibilita o conhecimento da variação da qualidade da água nos bebedouros ao longo do tempo e a sua fiscalização por parte do usuário”, explicou ele.

 De acordo com Athos, as variáveis monitoradas são físicas, químicas e bacteriológicas, como temperatura, cor, turbidez, pH, cloro residual livre e coliformes. Segundo ele, os métodos analíticos utilizados são consagrados na área de saneamento, encontrados no Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater, uma publicação da Associação de Saúde Pública Americana (APHA), da Associação de Obras Hídricas Americana (AWWA) e da Federação do Meio Ambiente Hídrico (WEF).

 O técnico disse que os resultados das análises são comparados com os padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério de Saúde e, a partir da interpretação destes resultados, é definido se a água é própria ou imprópria para o consumo. “A análise dos bebedouros faz-se necessária para verificar e garantir que, desde a chegada da água potável na Universidade até cada bebedouro, onde será consumida, a sua qualidade seja preservada. Assim, é importante informar-se em relação aos bebedouros para que haja maior satisfação e segurança dos usuários”, defendeu ele.

 Segundo o técnico, obtidos os resultados dos bebedouros monitorados, concluiu-se que as águas da maioria deles são próprias para o consumo. Ele adiantou que, no caso de a água estar fora dos padrões estabelecidos, a DSG é informada, para que possa agir de maneira rápida e garantir que a qualidade dela volte ao normal, minimizando a exposição dos usuários a condições de riscos.

 A equipe responsável pelo projeto agradece os parceiros, como DSG, IRN, GES, LMA e LSan, na condução dos trabalhos de monitoramento. Mais informações sobre o Projeto Bebedouros podem ser obtidas pelo telefone 3629-1381 e ainda em https://unifei.edu.br/projetobebedouros/.