Darcy Ribeiro

Darcy Ribeiro

Darcy Ribeiro nasceu em Montes Claros-MG, no dia 26 de outubro de 1922. Filho do farmacêutico Reginaldo Ribeiro dos Santos e da professora Josefina Augusta da Silveira, estudou no Grupo Escolar Gonçalves Chaves e no Ginásio Episcopal de Montes Claros. Foi para Belo Horizonte estudar Medicina, porém, ao cursar disciplinas de Ciências Sociais, decidiu-se por esta área. Mudou-se para São Paulo e ingressou na Escola de Sociologia e Política, graduando-se em 1946.

Entre 1949 e 1951, trabalhou no Serviço de Proteção ao Índio. Foi professor de Antropologia na Escola de Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas e de Etnografia Brasileira e Língua Tupi na Faculdade Nacional de Filosofia.

Organizou e dirigiu o Museu do Índio do Serviço de Proteção aos Índios. Colaborou com a fundação do Parque Nacional Indígena do Xingu, na região do atual Estado de Mato Grosso do Sul. Escreveu vários trabalhos em defesa da causa indígena. Em 1955, organizou o primeiro curso de Antropologia na Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro. A partir de 1957, coordenou a Divisão de Estudos e Pesquisas Sociais do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais. Em 1958, ficou responsável pelo setor de Pesquisas Sociais da Campanha Nacional de Erradicação do Analfabetismo. Em 1959, tornou-se membro do Conselho Nacional de Proteção ao Índio. Realizou pesquisas de campo junto a grupos indígenas dos Estados de Santa Catarina, Maranhão, Mato Grosso e Goiás.

Ao lado de Anísio Teixeira, foi um dos fundadores Universidade de Brasília (UnB) e seu primeiro reitor. Foi também o idealizador da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), concebendo seu modelo e coordenando sua implantação. Ao receber a missão de fundar a UENF, Darcy se cercou de pensadores e pesquisadores renomados para elaborar seu projeto e apresentou-a como a ‘Universidade do Terceiro Milênio’. Além disso, a UENF foi a primeira universidade brasileira a ter somente professores com doutorado. A ênfase na pesquisa e na pós-graduação, sem paralelo na história da universidade brasileira, faz da UENF uma instituição para formar cientistas.

No governo do presidente Jânio Quadros, em 1961, foi nomeado Ministro da Educação. Em 1964, teve seus direitos políticos cassados e foi exilado no Chile e no Peru. Em 1976, de volta ao Brasil, dedicou-se à educação pública. Entre 1983 e 1987, foi vice-governador do Rio de Janeiro, e em 1991, foi eleito senador pelo mesmo estado.

Escreveu várias obras sobre etnologia, antropologia, educação, além de romances. Seu último trabalho, em 1995, foi “O Povo Brasileiro – a Formação e o Sentido do Brasil”. Foi eleito para a cadeira nº 11 da Academia Brasileira de Letras e é patrono da cadeira nº 28 do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros.

Darcy Ribeiro faleceu em Brasília no dia 17 de fevereiro de 1997.

Referência:

https://www.ebiografia.com/darcy_ribeiro/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Darcy_Ribeiro

http://www.uenf.br/portal/index.php/br/historia-da-uenf.html