Leopoldo Nachbin

Leopoldo Nachbin

Leopoldo Nachbin nasceu em Recife no dia 7 de janeiro de 1922, filho do polonês Jacob Nachbin e da austríaca Léa Drechter Nachbin. Casou-se com Maria da Graça Mousinho, com quem teve três filhos. Na sua infância, foi amigo inseparável de Clarice Lispector e apareceu em sua crônica “As Grandes Punições”, publicada no Jornal do Brasil, em 1967.

Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde se formou em engenharia civil, em 1943, pela Escola Nacional de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em 1948, foi estudar na Universidade de Chicago, onde esteve em contato com matemáticos renomados, como André Weil, Jean Dieudonné, Marshall Harvey Stone e Laurent Schwartz.

Foi um dos fundadores do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), ambos no Rio de Janeiro. Em 1967, juntamente com Heitor Gurgulino de Sousa, fundou a Escola Latino-Americana de Matemática (ELAM), evento matemático que acontece a cada dois anos em toda a América Latina.

Conhecido pelo Teorema de Nachbin, é considerado um dos mais representativos matemáticos brasileiros. Publicou um grande número de livros didáticos e trabalhos de pesquisa de matemática, em inglês, francês e português, somando mais de cem. Suas contribuições enfocam principalmente as áreas de sistemas ordenados, topologia, espaços vetoriais topológicos, teoria da aproximação, análise harmônica e holomorfia infinita-dimensional.

Em 1950, Nachbin foi eleito membro da Academia Brasileira de Ciências. Em 1962, ele foi o primeiro matemático a receber o prêmio Moinho Santista, criado para projetar grandes nomes das Ciências, Letras e Artes do Brasil por suas realizações acadêmicas e intelectuais. Em 1982, recebeu o Prêmio Científico Bernardo Houssay, da Organização dos Estados Americanos (OEA), sendo novamente o primeiro matemático a quem este prêmio foi conferido. Em 1983, foi eleito membro da recém-fundada Academia de Ciências da América Latina. Foi também o primeiro brasileiro convidado a palestrar no Congresso Internacional de Matemáticos (ICM) em Estocolmo.

Era considerado por seus alunos um professor excepcional, dotado de um dom extraordinário para transmitir conhecimento. Faleceu em 1993.

Referência:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Leopoldo_Nachbin

http://www.im.ufrj.br/doc/nachbin.htm