Alunos de mestrado da Unifei orientam aluna do Programa BIC Jr da Fapemig

Na foto, a diretora da Escola Estadual Maria Lina de Jesus, Tatiane Dias; a coordenadora da pesquisa, professora Denise Ferraz; a aluna do BIC JR, Letícia Waldomiro, e a co-orientadora da pesquisa, mestranda Vívian Martins.

 No dia 16 de abril, Letícia Waldomiro Nogueira, aluna do Ensino Médio e participante do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica Júnior (BIC Jr), da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), apresentou os resultados da pesquisa intitulada “Um por todos e todos pelo outro: A percepção dos pares acerca do colega com deficiência no Ensino Médio”.

 A pesquisa foi realizada durante o ano letivo de 2018 na Escola Estadual Maria Lina de Jesus, no município de São José do Alegre – MG, em parceria com o Grupo de Pesquisas Interdisciplinares em Tecnologias, Educação em Ciências e Inclusão da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), coordenado pela professora Denise Pereira de Alcântara Ferraz, do Instituto de Física e Química (IFQ). A pesquisa contou com a co-orientação dos alunos da Unifei Stefano Máximo Lopes, mestrando em Desenvolvimento, Tecnologias e Sociedade (DTecS), e Vívian Martins Ribeiro, mestranda em Educação em Ciências.

 O principal objetivo da pesquisa foi compreender de que maneira os colegas de classe de uma turma de primeiro ano do Ensino Médio percebem o processo de inclusão escolar de um colega com distrofia muscular. A aluna realizou uma pesquisa qualitativa, utilizando um questionário misto, que a possibilitou analisar a percepção dos pares a respeito de seu próprio papel na inclusão do colega, bem como o papel dos professores e da gestão da escola.

 Os resultados obtidos sugerem que, apesar de haver empenho da parte da comunidade escolar e dos professores para a inclusão desse aluno, ainda existem lacunas que podem ser superadas, como propostas de atividades lúdicas e adaptações arquitetônicas, entre outras.

 De modo geral, os pares compreendem sua importância para a inclusão e sucesso escolar desse colega, buscam ajudá-lo e integrá-lo ao grupo, além de se preocuparem com seu bem-estar. Os resultados da pesquisa foram apresentados à direção da escola e, posteriormente, aos professores. Além disso, a temática foi discutida e propostas inclusivas foram debatidas por todos.

 O BIC Jr tem por finalidade incentivar os alunos do Ensino Médio de escolas públicas a realizarem atividades de iniciação científica em projetos desenvolvidos nas universidades. Além de promover o contato dos estudantes com o ambiente de pesquisa e estimular a continuidade dos seus estudos em nível superior, o programa também possibilita aos estudantes o desenvolvimento de habilidades relacionadas à alfabetização científica e à formação cidadã.

 A pesquisa realizada pela aluna vai de encontro aos objetivos do programa, destacando a importância da parceria entre a Universidade e a Escola, a importância do pilar de extensão da universidade pública, bem como a necessidade de investimento financeiro aos programas de fomento à pesquisa e à extensão.

 Para mais informações sobre o BIC Jr da Fapemig, os interessados devem acessar o link: https://fapemig.br/pt/.