Graziela Barroso

Graziela Barroso

Graziela Maciel Barroso nasceu em Corumbá-MS no dia 11 de abril de 1912. Conhecida como a Primeira Dama da Botânica no Brasil, foi a maior taxonomista de plantas do país.

Filha de Salustino Antunes Maciel e Alzira Martins Maciel, Graziela foi educada para ser dona de casa, casando-se com apenas 16 anos com o agrônomo Liberato Joaquim Barroso. Devido ao trabalho do marido, morou em várias regiões do país. Com os filhos crescidos, aos 30 anos, seu marido perguntou se ela gostaria de voltar a estudar, ensinando-lhe botânica em casa.

Graziela foi, em seguida, trabalhar como estagiária no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Em 1946, ingressou na instituição, tornando-se a primeira mulher a fazer o concurso para naturalista do Jardim Botânico. Trabalhou com o marido em sistemática de plantas. Embora não tivesse curso superior na época, treinava novos estagiários, inclusive mestrandos e doutorandos.

Ficou viúva em 1949 e continuou seu trabalho, tornando-se a maior taxonomista de plantas do Brasil. Aos 47 anos, ingressou no curso de biologia da Universidade do Estado da Guanabara, atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Aos 60 anos, defendeu seu doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Como professora, Graziela atuou nas Universidades Federais do Rio de Janeiro e de Pernambuco (UFRJ e UFPE), na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e na Universidade de Brasília (UnB). Foi responsável pela formação de gerações de biólogos. A cientista também escreveu dois livros adotados como referência por cursos de botânica: Sistemática de angiospermos do Brasil, em 3 volumes, e Frutos e sementes – morfologia aplicada à sistemática de dicotiledôneas, este último escrito após se aposentar.

Mais de 25 espécies vegetais identificadas nos últimos anos foram batizadas com seu nome, como Dorstenia grazielae (caiapiá-da-graziela), da família das moráceas, Diatenopteryx grazielae (maria-preta) e Baubinia grazielae (pata-de-vaca). Também foi a única brasileira a receber, nos Estados Unidos, a medalha Millenium Botany Award, entregue a botânicos dedicados a formação de pessoal na área.

Faleceu em 5 de maio de 2003, um mês antes de sua posse na Academia Brasileira de Ciências.

Referência:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Graziela_Maciel_Barroso

http://www.canalciencia.ibict.br/notaveis/graziela_maciel_barroso.html